Nosso Sistema Solar

Nosso Sistema Solar

 

Naturalmente a gravura acima é meramente uma noção de distâncias e localização: a realidade é bem mais complexa, as distâncias são tão maiores que não se tem esta visão a partir de um Telescópio na Terra…

 

Nossa Estrela: O Sol

Diâmetro médio 1,392 × 109 m
Volume 1,412 × 1018 km3

Composição

Hidrogênio 73.46%
Hélio 24.85%
Oxogênio 0.77%
Carbono 0.29%
Ferro 0.16%
Neon 0.12%
Nitrogênio 0.09%
Sélica 0.07%
Magnésio 0.05%
Enxofre 0.04%

Distância média da Terra 1,496×1011 m
8,317 min (499 sec), na velocidade da luz (299.792.458 metros por segundo – m/s)

Temperatura no núcleo do Sol: 300 Milhões de Graus Centígrados (ou Celsius)

Temperatura na superfície do Sol: 15.000º Celsius

Planetas Telúricos (sólidos) em escala comparativa

Ao fundo à Direita nosso Planeta, Terra; ao lado, o Planeta Vênus, pouca coisa menor que a Terra

À frente à direita, com uma visível calota polar, o Planeta Marte; à esquerda o Planeta Mercúrio

 

Planeta Mercúrio

O planeta mais próximo do Sol. Também destaca-se por ser menor de todos os planetas e por ter o maior núcleo proporcionalmente a seu volume; veja no detalhe abaixo

(Parece uma BILHA…)

Distância média do Sol: 57.910.000 km
Diâmetro: 4.878 km
Temperatura média: 800º C

Abaixo uma recriação artística para fins comparativos da proporção entre a superfície dos planetas telúricos (Mercúrio, Vênus, Terra/Lua e Marte) e seus núcleos

Planeta Vênus


Segundo planeta mais próximo do sol. O planeta mais brilhante de todos!
Por ter uma inclinação próxima a 180º em relação à Eclíptica, ou seja, tem rotação lentíssima e em direção contrária a todos os outros planetas conhecidos.
Distância do Sol: 108.200.000 km
Diâmetro: 12.103,6 km
Temperatura média: 480º C

Nossa Casa Comum, o Planeta Terra


Terceiro planeta a partir do Sol. Somos o quinto maior planeta do sistema solar e o único capaz de suportar vida! 70% da superfície da Terra é coberto por água, o que é essencial à vida!
Distância do Sol: 149.600.000 km
Diâmetro: 12.756,3 km
Temperatura média: 15º C

Planeta Marte

Quarto planeta a partir do Sol. Também conhecido por planeta vermelho devido a sua cor.
Distâncias do Sol: 227.940.000 km
Diâmetro: 6.794 km
Temperatura média: – 63º C

Planeta Júpiter

(o maior planeta do Sistema Solar; para efeito comparativo: se O Sol fosse do tamanho do Maracanã, Júpiter seria do tamanho de um Prato de Sobremesa e o Planeta Terra seria do tamanho de uma ervilha)

Quinto planeta a partir do Sol. É o maior de todos os planetas!
Distância do Sol: 778.330.000 km
Diâmetro: 142.984 km
Temperatura média: – 150º C

Abaixo, vemos algumas das Luas (satélites naturais como a nossa Lua) do Planeta Júpiter

Planeta Saturno

A “Jóia” do Sistema Solar com um complexo sistema de anéis compostos por bilhões de pequeninos satélites que vão do tamanho de gotículas a montanhas maiores que o Everest!

Sexto planeta a partir do Sol. Planeta famoso por seus incríveis anéis formados por partículas de rocha e gelo. Também é o planeta que possui o maior número de luas!
Distância do Sol: 1.429.400.000 km (veja que é o dobro da distância entre o Sol e o Planeta Júpiter!)
Diâmetro: 120.536 km
Temperatura média: – 130º C

A Sonda Cassini–Huygens esteve durante anos em órbita de Saturno estudando-lhe o comportamento e de suas Luas. Mantida por um consórcio composto pela NASA, pela ESA (a Agência Espacial Européia) e a ASI (Agência Espacial Italiana). Foi lançada a 15 de outubro de 1997 e chegou à órbita de Saturno em janeiro de 2004. Em Janeiro de 2014 celebrou-se os 10 anos da missão Cassini-Huygens!

A Sonda Cassini foi dirigida a um mergulho fatal no Planeta Saturno a fim de que seu motor de propulsão nuclear não venha a contaminar acidentalmente a observação dos demais corpos celestiais em torno. Seu último contato com a Nasa foi a 15 de Setembro de 2017, quando a pressão atmosférica de Saturno a esmagou.

Clique aqui para conferir o “Adeus” da Sonda Cassini

Enceladus – Maravilha do Sistema Solar…

Planeta Urano

Sétimo planeta a partir do Sol, o primeiro planeta descoberto com o uso do telescópio no ano a 13 de Março de 1781 pelo Astrônomo William Hershel.

É o único planeta que gira de lado! Ou seja paralelo a sua órbitas ao invés de perpendicular como os demais inclusive a Terra, por ter uma inclinação de aproximadamente 90º em relação à Eclíptica
Distância em relação ao Sol: 2.870.990.000 km
Diâmetro: 51.118 Km
Temperatura média: – 214º C

Planeta Netuno

Oitavo e último Planeta do Sistema Solar; é o mais distantes deles.


Descoberto a 23 Setembro de 1846 por Urbain Le Verrier e Johann Galle


Semelhante a Urano se destaca pelo sua cor azulada e tem a característica de manter os ventos mais velozes de todo o Sistema Solar; na Terra a diferença de temperatura provoca o deslocamento do ar e assim os ventos, Netuno fica TÃO LONGE do Sol que os astrônomos ainda debatem o que possibilita a velocidade incrível de seus ventos que ultrapassam os 2.000 Km/h!
Distância do Sol: 4.504.000.000 km
Diâmetro: 49.528 km
Temperatura média: – 220º C

Planeta Anão Plutão captado pelo Telescópio Espacial Hubble em suas várias fases

Um dos maiores objetos transnetunianos conhecidos e componetes do cinturão de Kuiper

Distância média do Sol: Semieixo maior 5.906.376.272 km ou 39,48168677 UA (UA = Unidade Astronômica = Distância da Terra ao Sol)
Diâmetro: 2.306.000.000 m
Temperatura média: – 230º C

A Sonda “New Horizons” – Novos Horizontes, foi lançada a 19 de Janeiro de 2006 e tem como missão principal enviar dados sobre Plutão e outros Objetos Transnetunianos.
Sua chegada ao sitema Plutão/Caronte está ocorreu a 14 de Julho de 2015 (cerca de 10 anos de viagem!) A “New Horizons” segue enviando imagens dos KBO’s (Kuiper Belt Objects), os Objetos do Cinturão de Kuiper, já além da órbita do Planeta-Anão Plutão.

Ainda em atividade, acompanhe por este link a Página Oficial da Missão “New Horizons” através deste link

Os maiores Trans Netunianos Objetos (TNO)

Com a chegada da New Horizons ao Sistema Plutão/Caronte recebemos uma enormidade de dados que se multiplicam. Confira: https://www.nasa.gov/mission_pages/newhorizons/main/

 

aiba mais sobre os Telescópios Espaciais em órbita terrestre voltados para o Espaço Exterior (o Telescópio Espacial Hubble, o Telescópio Espacial Spitzer, o Telescópio Espacial Chandra e o Telescópio Espacial Compton) através do link abaixo:

Imagens do Telescópio Espacial Hubble nos convidam a uma reflexão: quem é o dono da Terra mesmo?

PIlares da Criação
Gigantescas Nuvens de Poeira se aglutinando no que um dia serão Estrelas. Os “Pilares da Criação” descobertos pelo Telescópio Espacial Hubble constituem verdadeiro “Berçário de Estrelas” e, quem sabe, Futuras Civilizações nos Planetas que seguramente haverá em torno delas…

Imagem do Telescópio Espacial Hubble demonstrando os chamados “Pilares da Criação”, verdadeiro Berçário de Estrelas!

 

Telescópio Espacial Hubble
Clique sobre a imagem para maiores informações – DIRETAMENTE DA NASA – sobre o Hubble Space Telescope 🙂

Hubble Space Telescope – CALTECH – NASA (Clique aqui para maiores informações)

 

Para Aprofundamento

 



A Dança do Universo – Marcelo Gleiser




A Harmonia do Mundo – Marcelo Gleiser




Cartas a um Jovem Cientista – Marcelo Gleiser

 

Origens - Catorze Anos de Evolução Cósmica - Neil DeGrasse Tyson
Clique para encomendar no AMAZON

Origens – Catorze Anos de Evolução Cósmica – Neil DeGrasse Tyson

 

Ajude a manter este Projeto Ativo através de um pequeno Donativo…

 

Compartilhe

Lázaro

Palestrante e Professor Universitário Aposentado

Deixe seu comentário para podermos aprimorar SUA Página